Cantada enviada por escrito pelo celular é crime?

Em mensagem sexual, mulher leva ‘cantada’ de funcionário de banco e juiz vê como aceitável

4 1 Celular2

Uma mulher procurou a Justiça após ser assediada por um funcionário de um banco em Erechim, no Norte do Rio Grande do Sul. Pelo número de telefone fornecido por ela, o homem mandou uma mensagem “pedindo para fazer atos sexuais”, explicou a mulher para a RBS TV (veja o vídeo). Ela procurou a gerência do banco Itaú, que, segundo ela, nada fez. Por isso, recorreu à Justiça. A decisão cabe recurso.Leia a íntegra da mensagem:

“Oi, _. Tudo bem? É o _ do _.Lembra que atendi hoje?Mando esta mensagem para saber ser você está solteira. Te achei tri gata”Fiquei afim de ficar com vc.. E quem sabe se rolar um sexo bom. Vou ficar aqui a semana toda.Há possibilidade?Beijo.”

Entretanto, a mulher se surpreendeu quando o juiz avaliou o pedido de indenização como uma tentativa de tirar benefício financeiro da situação. Ele também afirmou, na sentença, que ‘cantada’ seria uma conduta aceita e tolerada pela sociedade.

Entre os argumentos, o juiz ainda disse que” as conquistas das mulheres na luta pela igualdade evoluíram e que, portanto, uma proposta de encontro sexual não pode ofender a moral “de alguém. Em primeira instância, a jovem também foi condenada a pagar os honorários do advogado do banco.

“Eu me senti quase um lixo, desamparada totalmente, sabe? Um cara que estudou pra defender uma pessoa chegar e dizer que eu tenho culpa do que aconteceu?”, observa a mulher, que preferiu não se identificar.

O advogado da vítima, Luciano Campagnolo, disse que não esperava”uma sentença nesses moldes”.”Essa mensagem, com cunho sexual, restou por ferir direitos de personalidade, em especial a questão da honra, da autoestima, da intimidade”, complementa.

 

4 2 mulher

A defesa da jovem, então, recorreu ao Tribunal do estado, e o processo foi invertido. A decisao do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) obrigou o banco a pagar R$ 8 mil por danos morais. E a desembargadora avaliou o discurso do juiz como fora dos padrões, extremamente grosseiro e até discriminatório.

“Estou feliz agora. Que isso não aconteça com outras pessoas”, desabafa a vítima. O banco Itaú não quis se manifestar sobre a decisão, e ainda não informou se vai recorrer à Justiça. O funcionário que protagonizou o assédio foi demitido.

4 3 decisao

Para juiz, uma proposta de encontro” não pode ofender moral de homem comum “(Foto: Reprodução/RBS TV)

Mulher foi ao banco pedir um cartão

A mulher conta que foi até o banco para pegar um cartão.”Eu só passei, peguei a senha, passei na frente e pedi pra ele que eu queria um cartão. Ele pediu telefone, CPF, nome. Foi meio brincalhão, sorridente.”

Ela conta que, em seguida, o homem mandou uma mensagem para seu celular.”Eu achei um pouco grosseiro da parte dele, pedindo pra fazer atos sexuais, falando coisas como se ele me conhecesse a vida inteira.”

No dia seguinte, ela procurou o gerente da agência para denunciar a situação. E foi aí que as atitudes começaram a surpreendê-la.”Eu só ia falar com o gerente pra ele dar uma advertência, falar, pra não acontecer com outras pessoas.”

Depois que o gerente pediu pra ela apagar a mensagem e deixar a agência, a jovem entrou na justiça. Pediu indenização por danos morais e pela violação dos dados cadastrais que ela forneceu ao banco. E foi quando se deparou com o juiz que entendia que a ‘cantada’ era aceitável.

A psicóloga Daniele Mioto reforça que as mulheres precisam ir atrás dos seus direitos.”Nós, mulheres, não temos a necessidade de aceitar coisas que nos faltem com o respeito. Da mesma forma que um homem não vai aceitar coisas que o faltem com respeito.”

Fonte: http://camilavazvaz.jusbrasil.com.br/noticias/299930738/em-mensagem-sexual-mulher-leva-cantada-de-funcionario-de-banco-e-juiz-ve-como-aceitavel?utm_campaign=newsletter-daily_20160125_2695&utm_medium=email&utm_source=newsletter

Leia textos correlatos:
Religião e laicidade: discriminação e violência.
Mulher é vítima e cúmplice na violência conjugal. Mas não culpada.
O Natal aumenta a violência doméstica
Os mamilos e as Discriminações

 

2 comentários em “Cantada enviada por escrito pelo celular é crime?”

  1. Isso é o que dá, muita conversa,risos, troca de telefones com clientes e depois acham ruim os resultados. Atendam com respeito e seriedade, sem da intimidade que não acontece. Agora botam fogo e não querem se queimar.
    Concordo com o Juiz.

  2. Uma coisa é vc não aceitar ou achar a cantada inconvniente. Mas gerar danos psicológicos ou traumas irreversíveis, aí já é demais. No máximo ela mandava o cara se respeitar. Enquanto a justiça fica se ocupando com isso, as verdadeiras vitimas que realmente precisam de proteção são estupradas e mortas todos os dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *