Qual o interesse em sucatear a ciência no Brasil?

“Há um sucateamento da ciência”

alei-1

Em entrevista concedida ao jornal Zero Hora, publicada em 5/10, o premiado epidemiologista gaúcho, Cesar Victora, professor e pesquisador da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), denuncia o sucateamento da ciência no Brasil.

O professor Victora, referência mundial na área de epidemiologia, com trinta anos de pesquisa no Rio Grande do Sul estudando a relação do aleitamento materno com a diminuição da mortalidade infantil, acaba de ser premiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa (Fapergs) com o prêmio especial, concedido a cada dois anos a quem tenha contribuído extraordinariamente para o desenvolvimento científico, cultural, tecnológico e social, econômico e artístico do Rio Grande do Sul. O fato de ser referência mundial nas pesquisas sobre o aleitamento materno contribuiu decisivamente para a concessão do premio. Seu estudo concluiu que a aleitamento materno por no mínimo seis meses diminui em 14 vezes a mortalidade infantil. A partir dessa conclusão a Organização Mundial da Saúde (OMS), passou a recomendar aos países, as políticas de aleitamento exclusivo. “Hoje você vai a qualquer parte do mundo e a recomendação do aleitamento materno é baseada nas pesquisas realizadas pela UFPEL em Pelotas”.

Victora comandou um estudo internacional que cruzou dados de 28 pesquisas e concluiu que a falta de amamentação causaria um prejuízo anual de US$ 302 bilhões, por limitar o desenvolvimento intelectual, dos quais US$ 8,7 bi, no Brasil.

O prêmio gaúcho recebido pelo epidemiologista, precede a outro que deverá receber no Canadá, o Prêmio Gairdner, um dos mais importantes na área da saúde. Pois esse grande pesquisador, na entrevista que concedeu ao jornal, disse que, nunca, como nesses últimos dois anos (referindo-se ao governo Temer), a falta de investimento em ciência foi tão evidente, em virtude dos cortes orçamentários. “O financiamento está zero e os jovens pesquisadores estão indo embora”. “No ano passado perdi três doutores do meu laboratório que foram trabalhar na Inglaterra”.

Neste século a pesquisa científica em nosso país deu um salto significativo. O trabalho de Cesar Victora, iniciado ainda em 1982 é um exemplo inegável do benefício recebido pela população pela aplicação de recursos financeiros em pesquisa. No entanto, os dois últimos anos obscurantistas do governo Temer estão a demonstrar o quanto a ignorância e o descaso com o conhecimento põem a perder as possibilidades de crescimento social, educacional e cultural de um povo.

Por: Airton Fischmann, médico
Textos correlatos:
As Ciências Humanas avançam lentamente numa sociedade conservadora
Procura-se mulher altruista/incubadora em bom estado
O dilema e a crueldade da dupla moral sexual num Estado laico
Quem são os responsáveis pelas altas taxas de cesarianas
“Mídia e publicidade influenciam nos transtornos mentais”
A saúde e as propagandas enganosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *